0

Saiba como escolher o óleo ideal para frituras.

image

         Com o aumento da informação, em especial, aquelas relacionadas à saúde temos ganhado a opção de evitar determinados tipos de óleo de cozinha. Associado à “gordura do mal” (aquela que pode se acumular nas paredes dos vasos sanguíneos) tem sido recomendada a utilização moderada de qualquer tipo de gordura. Mas não se quer dizer que o óleo de cozinha não deva ser utilizado nunca.

     Quando é inevitável seu uso, ainda podemos escolher o tipo de óleo que traz menos danos. Uma boa dica para reduzir o consumo de óleo é a utilização de uma fritadeira elétrica airfryer, assim podemos alternar o preparo de frituras com óleo e sem.

Como escolher?


        É importante notar que a fritura pode ocorrer em diversas temperaturas, desde frituras em 160°C a 180°C, até mesmo frituras de 250°C ou temperaturas superiores.

      Quais são as implicações disso para a saúde quando se fala de escolher o óleo certo?

      Começando pela saturação, temos uma grande variedade possível de tipos de ácidos graxos (esse é o nome técnico da famosa gordura). A gordura saturada é altamente estável mesmo quando exposta ao calor, isso significa que ela não se altera mesmo em altas temperaturas. Essa é a característica mais desejável possível para os óleos de fritura, pois a maioria deles se degrada pelo calor, convertendo-se em outras substancias químicas diferentes das iniciais e que podem ser prejudiciais à saúde.
         Já as gorduras monoinsaturadas são um pouco menos estáveis, sendo ideais para cozinhar e refogar juntamente com água, o que limita a temperatura a 100°C (temperatura de ebulição da água). No caso de frituras, elas são somente recomendadas para fritar em temperaturas médias e baixas (no máximo 180°C), sendo o mais recomendado evitar esse tipo de óleo nesses casos.
          Por último temos as gorduras poli-insaturadas e as gorduras trans. Nenhuma das duas é boa para fritura e nem sequer para cozinhar, pois tem baixa tolerância a temperatura, se tornando logo oxidadas e liberando substancias químicas, como radicais livres.

       É importante ficar atento as embalagens no momento de comprar o óleo de girassol, óleo de soja, óleo de milho, pois muitos óleos industriais são compostos de misturas de diversos tipos de gordura, podendo conter alguma porcentagem de óleos poli-insaturados ou trans, especialmente os mais baratos.


         Em resumo, quando um óleo é aquecido acontecem reações químicas que desnaturam as suas propriedades químicas, aumentando a oxidação (ou seja, “queimando” o óleo) e convertendo esse óleo em outros subprodutos, que podem ser tóxicos. A indicação mais correta é procurar os óleos com alto teor de gordura saturada que toleram melhor as altas temperaturas das frituras sem se alterar em sua composição química. Apesar dessa questão ainda ser alvo de grande debate entre os estudiosos, uma coisa já se pode dar como certa: os óleos com maior teor de gordura saturada são os mais estáveis ao calor.

Óleo x azeite:


        É claro que o óleo vegetal vai ser sempre a primeira opção para fritar, pois é o mais economicamente viável quando se trata de estabilidade em altas temperaturas. Contudo, o óleo de coco é um óleo único nesse quesito, suportando temperaturas de até 200°C sem se desnaturar.


         Porém antes de mais nada, não podemos confundir: outros azeites, como o bem conhecido azeite de oliva, normalmente têm muito pouco tolerância ao calor, especialmente os azeites virgens e extra virgens que “queimam” (oxidam) muito rápido, perdendo suas características benéficas e passando a ser nocivos. Estes devem ser definitivamente evitados na fritura!

       Porém o óleo de coco tem uma propriedade especial que o torna bastante estável, se tornando assim a melhor e mais saudável recomendação de “óleo” para fritar.

     E vocês costumam evitar frituras, já conheciam essa propriedade do óleo de coco? Me contem!   Continue acompanhando o blog para receber mais dicas de saúde e deixe seu comentário abaixo.

Beijinhos!

Post em colobaração by  Aline Solidade.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou desse post, não deixe de compartilhar e deixar sua opinião.

Propagandas,comentários ofensivos, xingamentos e afins não serão publicados

Tem um blog? Deixe seu link para que eu te visite tb. ( Ps: Ao deixar o link NÃO coloque HTTP OU WWW , devido a politica de regulamento do Blogger.)

Bjins!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...